O BLOG DE MARKETING DA ZNIT

Encontre-nos nas redes:

RGB e CMYK: Por que preciso conhecer?

Olá mundo! No texto de hoje vamos falar sobre padrões de cores, cor luz, cor pigmento, RGB, CMYK, PANTONE e todos esses termos que nos assombram quando começamos nosso projeto visual. Espero que depois de ler esse texto você consiga criar campanhas incríveis ou até mesmo seu próximo post ou um cartaz para divulgar seu trabalho.


Publicado em 15 de junho de 2020

O que é cor?

Em primeiro lugar, quando olhamos para um objeto, acontece um fenômeno que chama-se percepção visual. Ou seja, basicamente são as formas como a luz é percebida através da nossa visão. Dessa forma, é possível perceber que os objetos não tem cor definida e sim a partir da visualização dos mesmos que adquirimos informação cerebral sobre determinada cor.

Estudo das Cores

O estudo das cores observa várias áreas como pintura, iluminação, artes gráficas, cinema, arquitetura, etc. Desde a Grécia antiga diversos pensadores como Platão elaboraram teorias sobre as cores e a natureza da luz., porém foi no século XVII que Isaac Newton conseguiu identificar os espectros da cor e trabalhar em uma teoria de base científica sobre o assunto. Através de diversas experiências com luz branca sobre um prisma, conseguiu identificar todas as cores do arco-íris.

O que é CMYK?

CMYK é um sistema de cores que corresponde a formação das cores Cyan (ciano), Magenta (magenta), Yellow (amarelo) e Black (preto). Esse sistema é chamado de pigmentação cor e é utilizado principalmente para indústria gráfica.

Dessa maneira, o CMYK é um sistema utilizado para impressão em cores como tinta ocultando algumas cores quando o fundo é branco, para diminuir a luminosidade e ressaltar e união dessas quatro cores.

O que é RGB?

O RGB é a sigla do sistema de cores aditivas que é formada pelas iniciais das cores Red (vermelho), Green (verde), Blue (azul).

O RGB é um sistema de cores luminosas é usado nos objetos que emitem luz como por exemplo, os monitores de computador e televisão, as câmeras digitais, o scanner, entre outros. As cores são obtidas através das misturas das três cores primárias, em quantidades determinadas. Cada uma das cores obtidas estão enquadradas numa escala que varia de 0 a 255.

Quando a mistura das três cores está no valor mínimo (0, 0, 0), o resultado é a cor preta. Assim como quanto está no máximo (255, 255, 255), resulta na cor branca. Sendo assim, a variação entre valores mínimos corresponde a tons escuros e entre os valores máximos, os tons são mais intensos, mais claros.

Como vemos as cores?

Female eye with smart contact lens with digital and biometric implants to scan the ocular retina close up. Future concept and high tech technology for scanning face id

Em nossos olhos tem alguns tipos de de células sensoriais: Cones e bastonetes. Os dois tipos são fotorreceptores, na retina dividem o trabalho entre si e executam tarefas diferentes:

  • Os bastonetes nos permitem perceber alterações de brilho até uma determinada intensidade de luz.
  • Os bastonetes dos olhos são essenciais para a visão noturna e crepuscular. Eles nos permitem ver tanto na claridade quanto no escuro.
  • Os cones são responsáveis pela percepção de cor. Eles existem em três variedades distintas, cada uma reagindo a diferentes comprimentos de onda.

Dispersão de luz branca

Decomposição da luz branca em várias cores (arco-íris) foi demonstrada em experiência de Isaac Newton por meio de um prisma.

De acordo com o experimento de Newton, a dispersão é um fenômeno óptico em que a luz é separada em suas diferentes cores quando refratada através de algum meio transparente, a exemplo do arco-íris, do prisma e da lente fotográfica. Dessa maneira, a dispersão ocorre quando a velocidade de propagação da luz no interior de algum meio depende da frequência da onda eletromagnética.

Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog para receber os melhores conteúdos sobre marketing e vendas.