Benchmarking

Analise o mercado e coloque em prática estratégias que as empresas estão fazendo para você adotar no seu negócio.

Durante muito tempo as grandes ideias eram guardadas a sete chaves dentro das empresas. Hoje em dia isso já não faz sentido, as boas práticas são replicadas pelas empresas e a troca de informação e conhecimento são bem-vindas por elas. O nome dessa “troca” de informação é: Benchmarking.

Como é feito o benchmarking?

O Benchmarking é feito dentro da empresa para encontrar as melhores práticas que estão acontecendo no mercado atual, encontrar resultados para novos desafios ou adotar novas práticas adaptadas para o seu negócio.

O primeiro passo antes de começar qualquer Benchmarking é ter uma rede de relacionamentos e contatos muito bem estabelecidas. É importante conhecer as pessoas que são referência no mesmo segmento da sua empresa, mas também seu amigo que não tem nada em comum com seu segmento pode conhecer alguém que te ajude, por isso a importância de ter pessoas boas na sua rede, que vão ajudar em algum momento o seu negócio.

Agora, você não conhece ninguém mesmo e que dar o primeiro passo? O LinkedIn é um caminho para conhecer profissionais. Não é feio você mandar uma mensagem via LinkedIn para pessoas que trabalham na mesma área que você, pode nascer através de uma mensagem uma grande troca de informações com alguém que já tem experiência no que você está buscando ou com alguma atividade que você ainda não conheça. Outra oportunidade é participar de grandes eventos para fazer Networking, conseguindo ampliar ainda mais seus contatos e futuramente fazer reuniões de Benchmarking.

Qual o objetivo do Benchmarking?

Fazer benchmarking é uma estratégia para poder entender que nível você está em determinado processo que pretende aplicar ou está aplicando na sua empresa. Quanto mais próximo você está de algum processo modelo, está mais próximo de alcançar a excelência.

Quais as etapas do Benchmarking?

  1. Buscar as melhores práticas do mercado no segmento/atividade que está buscando;
  • Colete dados internos antes de sair marcando reunião ou pesquisando mais sobre os processos dos concorrentes (liste pontos positivos e negativos da sua empresa);
  • Junte todas as informações, faça uma avaliação e entenda em que pé você está comparado aos players (essa avaliação pode ser em uma reunião com uma empresa ou mesmo em pesquisas de boas práticas na internet);
  • Acompanhar com frequência esses modelos para ver se você não está ficando muito para trás, ou seja, o Benchmarking é uma estratégia que tem que ser feita com frequência;

Lembre-se que você não está buscando essas práticas para copiar ou plagiar a sua concorrência, você precisa estar dentro das grandes práticas do mercado, buscando de forma honesta e justa melhorar os seus processos.

Nem sempre também precisa trocar experiência com sua concorrência direta, por exemplo: Uma indústria de cosmético pode trocar práticas de logística com uma indústria do segmento alimentício. Não importa se você é uma empresa pequena ou grande, o lance do Benchmarking é estar antenado nas melhores práticas dos grandes players. Falamos muito na teoria como funciona, agora está na hora de você pôr em prática na sua empresa.

Ficou interessado? Agende um bate-papo sem compromisso!

Agende uma consulta